Prefeitura Municipal de

Campestre

62-3557 1152

  • Início
  • Acesso à Informação
  • Transparência
  • Notícias
  • Contato
  • História

    História


    Sua história começou em 1948 quando o fazendeiro Jovelino Canuto Machado (Nenen Rosa) doou o terreno para a construção de uma capela.

    Fundadores e primeiros habitantes


    Dimas e Antônio José Vieira foram os primeiros habitantes, os quais construíram suas residências à margem esquerda do Córrego Campestre, isso em 1949. Logo em seguida, outras famílias fixaram residência também à margem do referido Córrego.

    Início da povoação: em 1950 Antônio José Vieira, juntamente com outros companheiros, construíram uma capela onde rezavam os terços para os santos de suas devoções. Ainda em 1950, foi celebrada pelo Vigário da Paróquia de Trindade a primeira missa local, que naquela época já tinha a denominação de Povoado do Campestre. Em 1951 existia no Povoado dois comerciantes, uma escola particular, trinta e cinco casas e a população de aproximadamente duzentos habitantes.

    Origem do nome: devido à povoação ficar à margem do Córrego Campestre, recebeu assim o mesmo nome do Córrego, o que é conservado até o dia de hoje, acrescido apenas de “Goiás”, ou seja, “Campestre de Goiás”.

    Padroeiro: o padroeiro é São Sebastião, sendo as festividades em seu louvor realizadas anualmente em abril.


    Elevação à categoria de distrito: pelo Decreto–Lei Municipal nº 93, de 19 de junho de 1963, e instalado em 18 de agosto do mesmo ano.

    Elevação à categoria de município: através das forças política da comunidade e representada pelo vereador Joaquim Rodrigues dos Santos (Zote) na câmera de Trindade, conseguiu junto com outras autoridades a emancipação deste município Pelo Decreto-Lei Estadual nº 4722, de 29 de outubro de 1963, instalado em 1 de janeiro de 1964,

    Município de Campestre de Goiás, foi desmembrado do município de Trindade e criado pela Lei nº 4722, de 29 de outubro de 1963. Instalado à 1 de Janeiro de 1964. Seu primeiro prefeito, Oliveiros Lourenço de Oliveira, nomeado pelo Decreto de 9 de novembro de 1963, publicado no Diário Oficial de 12 de janeiro de 1964, foi nomeado pelo governador do Estado, Tte. Cel. Mauro Borges Teixeira, prestou compromisso e tomou posse em solenidade realizada no Palácio do Governo na Capital do Estado, em 3 de fevereiro de 1964, juntamente com outros prefeitos de municípios recém-criados. Entrou em exercício do cargo dia 07 do mesmo mês e ano.

    O primeiro prefeito eleito pelo povo em Campestre de Goiás foi Mizael Gonçalves Cardoso, em 1966.

    Base econômica: a agricultura e pecuária são as bases econômicas do município. Cultivam-se: arroz, milho, feijão, algodão, quiabo e mandioca. Pecuária: criação de gado bovino e suíno. Atualmente[quando?], três cerâmicas que fabricam tijolos, lajotas e telhas.

    Ensino: é representado por cinco estabelecimentos de ensino, três municipais, e dois estaduais: Escolas Municipal Cristo Rei I e II, Colégio Estadual Castelo Branco e Colégio Estadual Nossa Senhora das Graças e Creche Municipal Divino Seabra. Sendo esta a primeira escola do Município, construída na década de 50.